Sobre o amor e o fim


Em plena final da Copa do Mundo no Brasil estou aqui trancada com meus pensamentos escrevendo, porque na verdade o que menos importa neste momento para mim é de fato essa final, e sim o meu final.
Nunca consegui lhe dar muito bem com meus sentimentos, amo demais as pessoas, não gosto de vê-las sofrendo, pra falar bem a verdade acho que se eu pudesse tomaria as dores do mundo só para mim, mas as coisas não são bem assim, e quando não consigo fazer tudo como eu gostaria, acabo sofrendo em dobro. 
Eu não acredito que as coisas tenham um fim assim, já sofri muitas perdas, algumas delas irreversíveis, mas o que mais me dói é ter vida, é poder resolver as coisas e não conseguir sozinha, é se sentir desprezada e humilhada diante de tanto amor. Que amor é esse que não se resguarda, que não quer, que atinge, que joga, que não perdoa? Que amor é esse que se alegra com o sofrimento do outro? Que amor é esse que causa dores física e que acaba te obrigando a depender de remédios por medo de não aguentar? Não entendo esse amor, não entendo esse fim...
E ainda tem a saudade que me faz lembrar de pernas entrelaçadas, de abraços quentinhos, de beijos calorosos, de momentos únicos e especiais. E agora o que me restou? Uma calçada fria cheia das minhas lágrimas e das minhas palavras, e um coração que ainda bate forte mesmo estando em pedaços. 
Me dizem muito que vai passar, que vou me reerguer, mas é difícil pensar nisso agora quando se é tão atingida e mesmo assim tudo o que se quer é aquele abraço, aquele beijo... Eu só queria ser cuidada, posso não ser perfeita, mas sei que não sou também uma qualquer. E cada dia que passa e você espera alguma coisa, você recebe NADA, e pensa: é amor ou fim? Ou quem sabe seja o amor querendo meu fim...





Perdão



Sempre precisei perdoar muito as pessoas, não que eu seja melhor que ninguém, claro que não! Mas a vida já me levou por caminhos tortuosos em que precisei fazer decisões sérias, e a única saída que eu sempre via era o perdão. Já precisei perdoar meus familiares, amigos, conhecidos e até mesmo aqueles que nunca tive contato. Hoje estou começando a entender um pouco esse meu lado, quem ama demais parece ter esse não sei se "dom" ou "defeito" mais aflorado, deve ser isso. Não sei se é porque sou coração mole, ou se foram as circunstâncias que me fizeram ser assim, e hoje estou machucada justamente por esse motivo.
Já precisei ser desculpada e perdoada várias vezes, sou humana, sou pecadora. Mas a primeira vez que de fato senti precisar de perdão foi agora. Um perdão que venha com um recomeço, uma nova chance de ser feliz, e só agora estou percebendo o quanto é fácil as pessoas lembrarem seus erros e o quanto é difícil lembrarem dos seus acertos. 
Quando alguém machuca a gente, ficamos doloridos, magoados, tristes, mas quando existe amor verdadeiro tudo é possível, e como num milagre as coisas podem voltar a dar certo. Será que quem não consegue perdoar por completo é porquê não ama mais? Ou é muito medo do futuro? Eu não sei! A única coisa que posso afirmar é que precisar de uma nova chance e não ter é horrível, mas não podemos obrigar as pessoas a ficarem ao nosso lado o tempo inteiro, elas precisam ter o livre arbítrio do que fazer com sua chance de perdoar.
E para falar bem a verdade pra vocês, minha vida virou do avesso por causa disso tudo, e não sei até quando as coisas ficarão assim. Isso me deixa ansiosa e aflita, porque quando a gente depende de alguém para se resolver, parece que não há nada a ser feito, somente esperar... Uma espera dolorida que parece que acaba dia a dia um pouco comigo, que corrói meu coração aos pouquinhos e não me faz ver nada com clareza, a não ser os sonhos que estão sendo jogados fora, talvez por mim, não sei...
Hoje queria ter pra quem voltar, pra onde voltar, mas não tenho, não sei se porque não mereço, se estou sendo castigada, ou se é porque é pra ser assim, só sei que dói muito. 

"Mas a gente tem que afundar junto e descobrir que é possível nadar junto. Eu te ensino a nadar, juro! Mas você tem que me prometer que vai tentar, que vai se esforçar, que vai remar enquanto for preciso, enquanto tiver forças! Você tem que me prometer que essa viagem não vai ser a toa, que vale a pena. Que por você vale a pena. Que por nós vale a pena.
Remar.
Re-amar
Amar."
(Caio Fernando Abreu) 




Seguidores

I like

Postagens populares