Atenção, mulheres que leem muito podem ser perigosas!


Estive pensando sobre minhas leituras, sobre os escritores que gosto, em especial as escritoras brasileiras, e cheguei a uma conclusão: mulheres que são leitoras e escritoras vorazes causam medo nas pessoas. O caso é simples, mulheres normalmente já pensam demais e têm facilidade de fazer mil coisas ao mesmo tempo, agora, mulheres que leem muito têm habilidades diferentes, pensamentos loucos e sentido aguçado. 
Por muito tempo pensei que o problema era comigo, na verdade ainda acho isso às vezes, mas tenho compreendido que as pessoas têm muito medo de mulheres criativas, que sabem o que querem e que conseguem transparecer isso em coisas simples, como em frases soltas numa agenda, legendas em fotos publicadas no instagram, ou até mesmo no jeito de se vestir. 
Comecei a ler e escrever aos três anos de idade, desde então o que mais se pode encontrar no meu quarto são livros (muitos), diários (que entregam não só minha vida, mas a das minhas primas e amigas também rsrs), cadernos, bloquinhos de anotação, caixas e mais caixas de canetas e lápis de todas as cores e formas, filmes, seriados e revistas de todos os assuntos possíveis. Com tanta informação passando pelo meu cérebro até entendo que seja meio difícil me entender, pois provavelmente para tudo terei um argumento que aprendi lendo alguma coisa por aí. 
Acredito que talvez por esse motivo nunca fui das turminhas populares da minha cidade, e por ser uma cidade pequena, adivinhem? Nunca fui uma menina muito popular, mas também não me arrependo, até hoje não faço muita questão desse tipo de amizade para acensão social, até  porque os amigos que fiz nessa vida tenho certeza que são verdadeiros e os amo muito. A grande verdade é que enquanto grande parte das meninas da minha cidade fazia amizade com caras descolados e davam o primeiro beijo, eu estava em casa lendo meus livros, as revistinhas da Turma da Mônica, ouvindo Rita Lee, Toquinho ou na Igreja ajudando em alguma coisa. Pasmem, esse comportamento me tornou uma mulher perigosa para os dias de hoje, pois aprendi a pensar, questionar e acabei descobrindo que o mundo é muito maior do que a maioria das pessoas supõe.
O fato de ser perigosa é que ao passo que descobri que o mundo é muito maior que uma cidade de trinta e poucos mil habitantes, meu coração e minha mente se abriram para aceitar muitas coisas que talvez ainda sejam engessadas quando se mora numa cidade pequena. A um tempo atrás me disseram que ser como sou acaba gerando um pouco de sofrimento porque poucas serão as pessoas que vão entender esse meu turbilhão de pensamentos. Sei que por ser "perigosa" estou suscetível a não realizar alguns sonhos, mas não consigo deixar pra lá, desistir, porque sei que são possíveis, e tenho uma explicação para cada um deles. 
Agora me pergunto então se eu deveria diminuir minhas leituras, aceitar o mundo do jeito que ele está e ficar de boa na lagoa. Obviamente que antes de concluir o pensamento minha resposta já é: não! Imaginem só que loucura seria deixar minha condição de louca (para muita gente) e perder a oportunidade de saber que sou boa em alguma coisa. Quem sabe essa loucura toda até  me transforme em escritora um dia...Quem sabe meus sonhos estejam muito mais entrelaçados com as palavras do que imagino. Não sei, a única coisa que posso afirmar com toda certeza é que se eu não vivesse entre tantas letras, meu mundo não teria metade das cores que tem. 

"O tempo todo escuto das mais 
variadas pessoas uma mesma
observação: você é, 
você é... diferente."
[Tati Bernardi]






Women


Em mais um dia 8 de março estou aqui escrevendo para nós mulheres, mas este ano o Dia Internacional da Mulher tem um gostinho todo especial para mim. Quase um ano depois de ter iniciado o tratamento contra depressão, vejo que consegui chegar aqui muito mais forte e mais determinada a alcançar meus objetivos.
Ser mulher ainda é lidar todos os dias com diversos tipos de preconceitos, principalmente aqueles que ferem nossa moral. Nunca aceitei muito bem essa história de homens terem certas regalias, detesto machismo, detesto ser considerada o "lado frágil" da humanidade, não que eu queira me igualar aos homens, claro que não, eles têm o valor deles e nós devemos também ter o nosso. Mas acredito que não precisaríamos ter um dia só nosso se não fossem as gritantes diferenças que a sociedade impôs ao nosso gênero. 
Sempre fui feminina ao extremo, daquelas românticas que sonha em casar na Igreja toda de branco, mas sempre discordei da ainda história do homem ser o único provedor da família, aprendi isso com minha mãe, que sempre trabalhou redobrado para me dar uma educação de qualidade. Admiro muito mulheres que assim como ela são independentes, por isso sempre busquei minha independência desde cedo e fico furiosa quando alguém tem o desprazer de dizer que não sou capaz de fazer alguma coisa. 
O fato de eu gostar de flores, de cavalheirismo, chocolates e jantares românticos, não me faz ser menos forte, assim como gostar de agradar meu namorado, de dar todo carinho e amor que eu tenho e preparar mimos, não me faz ser fragilizada ou boba. Como já disse, não quero ser igual aos homens, acho que não ia dar muito certo, gosto das minhas coisinhas femininas, coloridas e brilhantes, gosto de conseguir fazer 1000 coisas ao mesmo tempo, de ter aquele velho e famoso "sexto sentido" e de saber que um dia poderei gerar um filho, mas se não lutarmos por mais respeito na sociedade continuaremos sendo (com a licença da palavra) as frágeis e vagabundas contra os fortes e garanhões. Não deveria existir esse negócio de homem contra mulher, isso me deixa triste, afinal Deus nos criou para um dia sermos uma só carne, então suponho que homens e mulheres devem andar lado a lado, colaborando um com a vida do outro e vivendo em perfeita comunhão.
Não somos perfeitas, apesar de serenas e delicadas também somos passíveis aos erros, mas nunca entendi o porquê da mulher sempre ser a "massacrada" da história. Se a mulher comete o mesmo erro que um homem, adivinhem só quem será a mais errada, mais julgada e menos perdoada? Isso precisa acabar, antes de ser mulher ou homem somos seres humanos, filhos de Deus e igualmente dignos de praticar e receber o bem.
Continuarei minha luta dia a dia, minuto a minuto, e hoje desejo não só parabéns, flores e carinho a todas nós, em especial as mulheres que fazem parte da minha vida, mas desejo sobretudo compreensão e respeito. Aos homens também desejo parabéns por terem o privilégio de serem cuidados por nós, e peço carinhosamente que ano após ano vocês nos enxerguem como  fortaleza e segurança muito mais do que  como fragilidade.
Feliz Dia Internacional da Mulher!

"Mais precioso que o mais fino
ouro é o meu fruto."
[Provérbios 8,19]




Seguidores

I like

Postagens populares